LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

Até 22 de abril. 
No Museu Etnográfico da Madeira. 
Nesta mostra, o museu aborda a composição e o modo de funcionamento destes engenhos, os "fios de deitar lenha", como eram popularmente designados, ou seja, os cabos aéreos, usados para transportar carga, nas serras da nossa ilha, e as diferentes profissões que surgiram, associadas a esta atividade.
Na freguesia de Ponta Delgada, mais precisamente nos sítios das três Lombadas, ainda se utilizam os cabos, popularmente designados por fios de deitar lenha, como meio de fazer deslocar a carga nas serras (lenha, feiteira e mato-bardo), suspensa em ganchos de ferro, em locais distantes e de difícil acesso.
Outrora, estes fios eram utilizados em grande número, sobretudo nas freguesias da costa norte, nomeadamente Ponta Delgada, Boaventura, São Vicente e Seixal, onde predomina uma orografia montanhosa e muito acidentada, o que impossibilitava a utilização da corsa e do carro chião, meios de transporte de carga, utilizados em freguesias com uma orografia mais plana.
Associadas a esta atividade, estavam ligadas várias profissões, já extintas, algumas delas, entretanto, recuperadas. O mestre de deitar (montar) o fio, o ferreiro que confecionava os ganchos de ferro, feitos a partir de molas de carro ou aros de pipas e o mestre de soldar fios, que enxertava o fio, no cimo da serra, com o auxílio de um pequeno fole de ferreiro.

fios1

 fios2

fios3

fios4