LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN
No dia 16 de novembro pelas 15h00, abre ao público no Museu de História Natural do Funchal, a exposição temporária "Reinterpretar o Mar" da artista plástica Daniela da Silva Ferreira (LUZALBA). Tem como foco a arte de estampar o peixe, obtendo assim um registo fiel e sustentável à interpretação da fauna marinha local, no âmbito do projeto IMPRESSÕES de PEIXES.
Apresenta-se como um tributo ao mar português e às suas gentes, encontrando na raiz da escassez a sua oportunidade. Capaz de se assumir como fio condutor entre os vários interpretes do mar, é com criatividade que reinventa o território conectando a pesca, a ciência, a educação e a gastronomia ao mundo das artes e da sustentabilidade.
Nada se estraga, tudo se recupera, é o mote da primeira exposição individual da artista em Portugal. Residente em Veneza, Itália (2010-2018) e agora no Algarve, é no regresso às raízes que a sua investigação artística se emerge numa nova conceção do real. No seu legado, as tradições e artes piscatórias renascem graças ao processo criativo. Trata-se da impressão direta de peixes capturados através da pesca artesanal, abrindo o discurso ao consumo consciente. A monotipia, técnica de gravura, utiliza o peixe fresco pintado com tinta de choco. O decalque é feito com tecidos recuperados de têxteis descartados de diversos hotéis.

Cada peixe pode ser impresso mais do que uma vez, num entanto todas as gravuras são únicas. No final, os peixes são limpos e consumidos, não havendo qualquer desperdício. Assim como as suas escamas ou peles, também elas reutilizadas, rematando um ciclo onde a arte e a sustentabilidade se complementam.

Flyer exposicaoreintegrar

Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Pode consultar a nossa Política de Privacidade aqui.