LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

Dia 30 de outubro | Das 10h30 às 11h30. 
Local: EB1/PE da Calheta. 
Atividade promovida pelos Serviços Educativos do Museu Etnográfico da Madeira. 
Público-alvo: Crianças do pré-escolar (5 anos). 

A tradição do “Dia de Pão por Deus” está ligada ao culto dos mortos, sobrevivência de antigas práticas rituais, ligadas a este culto. As comemorações do dia dos Finados comporta, além das cerimónias fúnebres, celebrações alimentares próprias desta quadra, representada sobretudo pelo pão e frutos secos, especialmente a castanha.Antigamente, os pobres, que representavam os defuntos, pediam de porta em porta o “Pão por Deus”, que consistia em oferendas de pão e fruta da época. Algumas pessoas também abriam as portas e ofereciam o que estava posto na mesa. Acreditava-se que, nesse dia, as almas dos mortos andavam pelo mundo, simbolizando a oferta do pão por Deus a esmola que se dava por intenção dos defuntos, ou uma dádiva feito às próprias almas.

Nos dias de hoje, esta tradição ainda se mantém, mas em moldes diferentes. As crianças saem à rua e, com um saco de pano, geralmente decorado na escola, vão pelas casas pedir o “Pão por Deus”, recitam versos e recebem como oferendas broas, bolos, guloseimas e frutos secos.

Inserido no projeto “O Museu vai à Rua”, que visa promover a relação museu/escola/comunidade e dar a conhecer de forma participativa o património etnográfico regional, através de atividades que visam dar a conhecer o museu, os Serviços Educativos do Museu Etnográfico da Madeira, deslocar-se-ão à escola EB1/PE da Calheta, no dia 30 de outubro, pelas 10h30 e proporcionarão uma partilha de saberes, com as crianças do pré-escolar (sala dos 5 anos), sobre a temática do “Pão por Deus”. Será dinamizada uma pintura de saquinhos de pano, com motivos alusivos ao tema, aplicando a técnica de stencil.
paopordeus