LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

ARAGAO oto71No âmbito das Comemorações do Centenário de Nascimento de António Aragão, a Secretaria Regional de Turismo e Cultura promove uma série de três conversas sobre António Aragão a partir da projeção de registos fílmicos. A primeira sessão tem lugar no próximo dia 17 de setembro de 2021, às 18h00, na sala multiusos da Fortaleza do Pico, sendo exibido o filme “António Aragão: documentário sobre a vida e a obra do artista plástico madeirense” (2018).

À projeção segue-se uma conversa, em formato mesa-redonda, com o realizador do documentário Bruno Santos, o antropólogo Jorge Freitas Branco, o historiador Rui Carita e a artista plástica Teresa Jardim. A partir de uma abordagem ao processo de realização do documentário, a conversa incide num primeiro momento na relação de António Aragão com as Ciências Sociais, e mais particularmente com as disciplinas da História e da Etnografia.

Num segundo momento discutem-se realidades e possibilidades de abordagem à obra plástica de Aragão, nomeadamente, num contexto escolar do ensino secundário.

A conversa é moderada por Ana Gandum, programadora do ciclo Aragão, a partir de registos fílmicos: a liberdade de experimentar, que conta ainda com duas sessões nos dias 25 de setembro e 2 de outubro de 2021 de exibição de registos audiovisuais, seguidos de conversas com convidados de diferentes áreas disciplinares.

O Secretário Regional de Turismo e Cultura sublinhou que o ano de 2021 “assinala o centenário do nascimento de António Aragão (1921-2008), cuja produção artística inclui pintura, poesia, ficção e teatro. Por isso mesmo, atendendo a este grande valor da cultura madeirense, e de forma a celebrar a obra do autor, o Governo Regional, através da Secretaria Regional de Turismo e Cultura, criou um projeto no âmbito do PIDDAR para o corrente ano, com orçamento próprio, especificamente vocacionado para agregar um conjunto de iniciativas, com especial incidência neste segundo semestre”.

Eduardo Jesus reforça que “o Governo promove as  comemorações do centenário, realizando um conjunto de iniciativas através das suas áreas de tutela da Cultura e do Arquivo e Biblioteca da Madeira, tendo por objetivo evocar, dar a conhecer, e melhor divulgar o percurso e trabalho de António Aragão em diferentes domínios”.