LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

Processo de Certificacao Casa da Luz004Francisco Correia bcEste processo, que é liderado pela Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional do Turismo, alcança, assim, a conclusão da 1.ª fase, Benchmarking, na Certificação da Região Autónoma da Madeira como Destino Turístico Sustentável, colocando-se numa posição privilegiada rumo à sua obtenção.

A Região obteve a classificação de melhor prática nos seguintes indicadores de benchmarking: dimensão das áreas protegidas e dos espaços verdes, resíduos sólidos enviados para aterro e segurança: “o destino revela desempenhos nestas dimensões muito acima de outros territórios certificados, o que evidencia a aposta que a Madeira vem fazendo ao nível da sustentabilidade; “a qualidade das águas superficiais e balneares, as emissões de Gases de Efeito de Estufa e o consumo de energia primária, per capita, são outros indicadores de referência da RAM, bem posicionados face a outros destinos”.

A criação da Estrutura de Gestão de Sustentabilidade, responsável pela gestão da sustentabilidade da RAM, foi o primeiro passo oficial para a certificação.

Em colaboração com os vários stakeholders locais, divididos em Grupos de Trabalho que reúne um conjunto alargado de entidades, nomeadamente Direções Regionais, Institutos, Autarquias locais, entidades públicas, associativas ou privadas, e, ainda, Organizações não Governamentais, foi definida a Política de Sustentabilidade e elaborado um trabalho de benchmarking, que envolveu a recolha de dados e evidências para responder ao vasto conjunto de critérios qualitativos e quantitativos do padrão normativo da EarthCheck.

Todo este trabalho culminou na atribuição deste Selo de Bronze, que é a primeira distinção na caminhada rumo à certificação.

Estão já em fase de finalização a Avaliação de Riscos e o Plano de Ação, elementos estruturantes para a segunda fase do processo, que culminará com uma Auditoria ao destino já agendada para o próximo mês de dezembro. Neste processo, realizado por agentes externos e independentes, a RAM prevê atingir o primeiro nível de certificação da EarthCheck, com a atribuição do Selo de Prata”.

O Secretário Regional de Turismo e Cultura considera importante a obtenção do selo de bronze pelo cumprimento desta fase.

Eduardo Jesus sublinha que a certificação significa “o reconhecimento por parte de uma entidade acreditada e independente e consolida a imagem da Madeira como destino que está orientado para a sustentabilidade ambiental, a preservação dos seus recursos naturais e áreas protegidas, da sua herança cultural, a manutenção e melhoria das condições socioeconómicas dos residentes, o que responde às exigências do viajante consciente e preocupado com a sustentabilidade”.  Além disso, o governante complementa que significa “a afirmação da Madeira como um destino turístico com uma oferta diferenciada, estando na vanguarda da promoção do desenvolvimento sustentável”.

A Certificação, que conta com o relevante apoio e assessoria do IPDT, vem permitir ao destino comunicar ao mercado internacional a segurança, confiança e compromisso que pautam a atuação do destino, que culminará com a certificação internacional pela EarthCheck, sob os auspícios da GSTC.