LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

Esta pintura "Baía do Funchal vista de Santa Catarina " e "O Piquenique" devem ter sido uma encomenda da família Carvalhal, ao pintor Tomás da Anunciação, aquando da sua presença na ilha, no ano de 1865. Ambas as obras, assinadas e datadas revelam a baía do Funchal de nascente e poente.

Neste exemplar, vista do lado nascente, todos os valores pictóricos de Tomás de Anunciação se afirmam, numa atenção topográfica, próxima ao ideário romântico português. Aqui o pintor, não se atem numa cena de primeiro plano, como no exemplar precedente, em que, num atitude rara no contexto da arte portuguesa, colocara os Carvalhal no centro da composição, num piquenique informal ao ar livre.
Uma luz fria, mas intensa, derrama-se sobre uma cidade adormecida, pontuada por reflexos dourados num primeiro plano de umas casas, mais intensamente trabalhadas.
Anunciação, professor da disciplina de "paisagem", pugnara por um paisagismo recortado por uma dedicação ao lugar, como quando representa o Pilar de Banger, e outros símbolos da cidade, assim como a linha sinuosa da montanha, que termina com a Ponta do Garajau, e que são bem ainda, soluções do romantismo português.
Fonte: “Obras de Referência dos Museus da Madeira, 500 anos de História de um Arquipélago”; SRE/DRAC/DSM; 2009. [entrada de catálogo nº. 208].
Baía do Funchal Vista de Santa Catarina| Tomás da Anunciação (1818-1879) | 1865 | Óleo sobre tela | A. 150 x L. 165 cm| MQC 254 | ©PedroClode2009
Créditos: Museu Quinta das Cruzes
baiadofunchalo
baiadofunchal2o