LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN
No âmbito do projeto desenvolvido no Museu Etnográfico da Madeira, e do qual resultou uma exposição temporária e a edição, em 2019, do livro “Festas e Romarias da Madeira” (o Nº 3 da nossa coleção “Cadernos de Campo”, premiada com o Prémio APOM 2019, na categoria de Investigação), o museu decidiu partilhar, nas suas páginas das Redes Sociais (Facebook e Instagram) diferentes álbuns, com algumas imagens, que fazem parte dessa obra.
Partilhámos, ONLINE, o ano passado, diferentes festas, de todos os concelhos, procurando assinalar alguns aspetos que as caraterizavam.
Iremos, agora, divulgar alguns artefactos, relacionados com os rituais profanos e religiosos das festas e romarias.
Poderá encontrar mais informação sobre as festas no Portal dos Museus, ou poderá consultar o livro, que está disponível nas lojas do museu e da Direção Regional da Cultura.
Esta semana, divulgamos a "bandeira do Espírito Santo".
Integrado no período Pascal Cristão, sete semanas depois do Domingo de Páscoa, celebra-se o Pentecostes, no qual se festeja o Espírito Santo.
Na Camacha, depois das visitas às casas, com a finalidade de abençoar a família e recolher dinheiro para a igreja, para os pobres e para cobrir as despesas com a festa, têm lugar os rituais alusivos ao culto e um arraial.
Uma das insígnias deste culto é a bandeira, que é beijada à entrada das habitações, em sinal de respeito. É de cor vermelha, simbolizando o fogo e, no centro, possui a imagem de uma pomba, símbolo adaptado pelo Cristianismo, para indicar a terceira pessoa da Santíssima Trindade. À brancura estão associados a pureza, Deus.
Um dos rituais desta festa é o chamado “Cortejo do Pão”, no qual são transportados pães, em cestos, produtos agrícolas em “gigas”, e doces, em tabuleiros, encimados e decorados pelas bandeiras, símbolos do Espírito Santo.
Créditos: Museu Etnográfico da Madeira.

bandeirao