LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN
Metal patinado, vidro e mármore.
França (?), 1920-1930.
Candeeiro de mesa Art Deco, de linhas geométricas em cuja base, de mármore, assentam as luminárias de vidro opaco, um globo de cor vermelha intensa e um cilindro azul profundo. Na frente, uma graciosa figura feminina nua, de cabelo apanhado, surge sentada de pernas estendidas e de lado, apoiada num dos braços, olhando o leque que segura na mão. À direita em metal patinado, tal como a figura, um elemento decorativo de formas pontiagudas, lembra uma labareda estilizada.
O estilo Art déco desenvolve-se no intervalo entre as duas Guerras Mundiais, sensivelmente entre 1925 e 1939, período caracterizado por grandes mudanças sociais, culturais e tecnológicas, marcado por uma estética urbana e industrial. A emancipação feminina, a integração da mulher no mercado de trabalho, o culto do corpo saudável, determinam uma nova musa, que se apresenta mais atlética e de cabelos mais curtos.
Após um período de vanguarda virado para os artigos de luxo e para as matérias raras, que impulsiona a especialização, a par da evolução do conceito do designer que idealiza a peça e recorre aos diferentes artesãos para a concretizar, assiste-se a uma mudança. A queda da bolsa de Wall Street, em 1929, e a grande depressão determinam outra atitude, difundindo novos produtos esteticamente modernos, mas baratos, de fabrico industrial, seriado que ia ao encontro de uma enorme clientela em dificuldade. O aço, o cromado, a baquelite e outros plásticos são os novos materiais mais acessíveis e adequados à produção em massa. A modernidade e a elegância das formas, o impacto da cor são fatores determinantes na disseminação destes novos modelos, como o caso deste candeeiro de linhas inovadoras, onde o vermelho arrojada e desafiante, é o tom que domina e cativa o olhar.
Créditos: Casa-Museu Frederico de Freitas
candeeiro