LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

As Coleções do Museu Etnográfico da Madeira. Atividades Recoletoras. 
A caça, atividade que existe no arquipélago desde os tempos da colonização, foi introduzida no tempo dos donatários, e assumiu, em ambas as ilhas, Madeira e Porto Santo, um papel importante.
Constituindo, inicialmente, uma atividade complementar à atividade agrícola, no que concerne à subsistência, adquire, mais tarde, um papel lúdico e desportivo, de ocupação dos tempos livres, rivalizando os caçadores entre si, numa competição que procurava enaltecer a sua destreza, destinando-se as espécies caçadas, geralmente, ao uso dos próprios caçadores ou para oferendas aos familiares e amigos, muitas vezes como símbolos de ostentação.
A caça constituiu, desde tempos remotos, quase que um "ritual de passagem" para a vida adulta.
Na caça de vários tipos de espécies, os cães tinham um papel fundamental, indicando aos caçadores o local das duas presas. Contudo, o seu focinho tinha de ser devidamente protegido, evitando que atacasse as espécies a caçar.
Para esse efeito, utilizavam-se artefactos como este, a chamada "focinheira", confecionada, antigamente, com as matérias-primas que o meio natural colocava à disposição, sendo comum, na ilha do Porto Santo, o uso do junco, matéria-prima de que é feito este artefacto, que pertence ao acervo do museu.

focinheira