LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN
Impressão sobre seda.
Ca. 1775-1800. 
O que cativa mesmo o olhar, nesta perspetiva da baía do Funchal, é o tom de AZUL ameno, delicadamente aplicado na seda para evidenciar o céu e o mar. Só num segundo momento somos atraídos pelo vulto sombrio da Ilha e pelos pormenores da pequena cidade, muralhada que se aninha na parte mais plana e baixa da enseada.
Gravura impressa sobre seda representando uma vista do Funchal, tirada a partir do mar. Mostra a cidade espraiada ao longo da enseada, subindo timidamente o anfiteatro dominado pelas imensas montanhas. No litoral Oeste é nítido o suave ondulado do relevo dos Picos da Cruz, do Buxo, dos Barcelos e das Romeiras; a Este a costa é marcada pelas arribas escuras e abruptas. Num plano aproximado, o mar estende-se com as embarcações fundeadas ao largo ou a navegar, umas de chegada e outras de partida.
Esta panorâmica, de autor não identificado, faz parte de um conjunto constituído por duas cartas impressas em duas folhas originalmente unidas. A primeira folha, mais estreita, apresenta esta vista da ilha da Madeira no terço superior, com o seguinte título “View of the City of Funchal and the South coast of the Island of Madeira, from Ponta de Cruz to the Brazen Head, taken from the Shipping in the Road”. Em abaixo, mostra um plano do ancoradouro do Funchal “Plan of the Road of Funchal”, com os pontos de referência da costa e indicações sobre o fundo do mar ao largo da enseada; inclui ainda uma série de observações “Observations on the road of Funchal and the isle of Madeira”, da autoria de Thomas Howe, em 1762, e comunicadas por Alexandre Dalrymble e ainda outras “General Observations on Anchoring” apresentadas pelo Capt. Kerr, em 1788.
A segunda folha integra um mapa da Ilha da Madeira com o título inscrito numa cartela “Geo-Hydrographic Survey of the Isle of Madeira, with Dezertas and Porto Santo Islands geometrically taken in the year of 1788”, realizado por William Johnston. Inclui ainda 3 registos diferentes. Sendo um deles, o superior, uma planta da cidade do Funchal “Plan of the Town of Funchal”, do Capt. Skinner, de 1775, e duas perspetivas da costa sul da Ilha, uma muito ampla, desde a “Ponta do Pargo à Ponta da Oliveira” (The Island of Madeira from Ponta do Pargo to Ponta da Oliveira” e a outra de “Machico ao Garajau” (The Island of Madeira from Machico to Brazen Head).

A Casa-Museu possui estas duas partes separadas, ambas impressas sobre seda. Trata-se de um interessante exemplo de uma compilação de informação sobre a Madeira, mais especificamente sobre o Funchal, que associa vistas, mapa, carta náutica, planta e notas de diversos autores e proveniências, num único documento editado originalmente por William Faden, em Londres, no ano de 1791, com a designação genérica de “Geo-Hydrographic Survey of the Isle of Madeira with the Dezertas and Porto Santo Islands (…)”.

Créditos: Casa-Museu Frederico de Freitas

panoramica