LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

O Museu Etnográfico da Madeira, associa-se à comemoração da Festa do Vinho 2021 (8 a 24 de outubro), com a publicação de temas, relacionados com a atividade vitivinícola.
 Partilhando uma peça do seu acervo, um "borracho", publicação que faz parte da sua rubrica mensal, de divulgação online: "AS COLEÇÕES DO MUSEU".
O "borracho" resulta do aproveitamento da pele de cabra que, por ser um material resistente e maleável, adapta-se a contentor de líquidos.
Era utilizado, tradicionalmente, para transportar o sumo da uva pisada no lagar, designado de “mosto” ou “vinho novo”, desde o lagar, onde eram pisadas as uvas, até as lojas onde se encontravam as pipas para armazenamento.
Este artefacto, também designado de “odre”, mantém a forma da pele do animal, que é utilizada, voltada de dentro para fora, sendo apenas amarradas as aberturas das zonas das patas e da cabeça. É pela abertura do pescoço, por ser a maior, que se introduz e retira o vinho.
É um contentor de fácil transporte, porque adapta-se bem às costas de quem o transporta. A suspensão faz-se, ligando a pele dos membros próximos, anteriores e posteriores, em forma de "ansas", às quais se prende a "testeira" – "arricol" – formada por duas cordas paralelas (de "estopa", entrançada), que vem apoiar-se sobre o frontal do transportador. Estes homens, que transportavam-nos às costas, percorrendo longos caminhos íngremes, inacessíveis a outros meios de transporte, eram designados de “borracheiros”.

vitiMEMn