LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

O Museu Etnográfico da Madeira, associa-se à comemoração da Festa do Vinho 2021 (8 a 24 de outubro), com a publicação de temas, relacionados com a atividade vitivinícola. 
Hoje partilha uma peça de artesanato em vime, um "cesto vindimo", que faz parte do acervo do museu e está patente ao público, na exposição permanente, dedicada à vitivinicultura. Visite! 
A obra de vime é classificada em três categorias: a obra leve, a obra média e o mobiliário. Os cestos de vários formatos para uso doméstico e os cestos utilizados nas tarefas agrícolas, como este “cesto vindimo”, inserem-se na segunda categoria.
Estes cestos, de fabrico artesanal, eram confecionados muitas vezes pelos próprios agricultores, que possuíam plantações de vime, aproveitando depois a matéria-prima na confeção de cestos utilitários. Como a própria designação indica, são utilizados, durante a vindima, para transportar as uvas até o lagar. São confecionados com o vime cru, com casca, tornando-se mais resistentes.
A vindima destacava-se como o momento mais importante da faina vitivinícola. De finais de Agosto a princípio de Outubro, o meio rural animava-se com esta azáfama, atraindo forasteiros e assalariados sazonais. Esta faina agrícola tinha lugar nos inúmeros vinhedos espalhados pela ilha, tendo como centro os lagares. Velhos, adultos e crianças, munidos de facas, podões e navalhas, cortavam os cachos e enchiam os “cestos vindimos”, transportando-os, às costas, até o lagar.

ceston