LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

As Coleções do Museu Etnográfico da Madeira. 
Atividades Artesanais: Tecelagen Tradicional. 
O tear é um aparelho complexo, no qual se realiza o cruzamento dos fios que entram na confeção do tecido, fios estes que são de duas espécies: os “fios da urdidura”, que se preparam previamente, numa armação de prumos, a chamada “urdideira” e o “fio da trama”, o único que vai passando entre aqueles fios das duas séries da “urdidura”, no sentido perpendicular a eles, ora da direita para a esquerda e ora da esquerda para a direita. Para preparar o “fio da trama”, a tecedeira utiliza o chamado “caneleiro”, que enrola o fio em pequenos setores de cana – as “canelas”.
Essas “canelas”, com o fio enrolado, são, depois, colocadas numa pequena peça de madeira, fusiforme, com uma cavidade na face superior, como esta que pertence ao acervo do museu, a chamada “lançadeira”, a qual é projetada pela tecedeira, através da “cala” (abertura a toda a largura da urdidura), ora num sentido, ora no outro, deixando, a cada passagem, o “fio da trama”, essencial à formação do tecido.

BIBLIOGRAFIA:
.BRUDT, Kate, “Madeira – Estudo Linguístico – etnográfico”, In Boletim de Filologia, Tomo V – Fasc. 1-2, Imprensa Nacional de Lisboa, 1937.
.OLIVEIRA, Ernesto Veiga de; GALHANO, Fernando; PEREIRA, Benjamin, O Linho – Tecnologia Tradicional Portuguesa, 2ª edição, Instituto Nacional de Investigação Científica, Centro de Estudos de Etnologia, Lisboa, 1991.
lancadeira n