LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

Peça em Destaque. 
É ao longo do século XVIII que a marcenaria britânica se vai impor na Europa. À arte exímia dos seus marceneiros, junta-se a grande divulgação alcançada, a partir de meados da centúria, pelos álbuns dos desenhadores de móveis ingleses, nomeadamente de Thomas Chippendale (1718-1779), com o seu The Gentleman & Cabinet-makers Director (1.ª edição de 1754; 2.ª de 1755 e 3.ª edição de 1762); George Hepplewhite (?-1786), The cabinet-aker and Upholsterer’s Guide (1788); e mais tarde de Thomas Sheraton (1751-1806), o Cabinet-Maker and Upholsterer’s Drawing Book (1791-1794).

De todos, o mais influente terá sido a coleção de estampas de Chippendale, que chegou até nós na sua 3.ª edição, de 1762, e que ilustrava modelos das mais diversas tipologias de mobiliário que tiveram grande aceitação entre a burguesia dominante, nomeadamente ao nível do mobiliário de assento onde alcançaram grande popularidade.

É neste período que surgem as mesas com funcionalidades específicas como esta mesa de escrita e leitura, em mogno, de produção inglesa.

A peça apresenta o tampo liso, de rebordo moldurado e saliente, reclinável, que forma um alçado de leitura com suportes traseiros apoiados em réguas denticuladas. A frente é extensível, com apoio nas pernas dianteiras, deixando a descoberto com o prolongamento da mesa, um outro tampo amovível, que recolhido, apresenta divisões. Nas ilhargas, possui um mecanismo de pequenas bandejas circulares que servem de apoio (de castiçais).

A designação de writing table, que surge no século XVIII associada aos cabinet-makers, incluía diversas tipologias de mesas, entre as quais as que apresentavam uma gaveta de escrita ou secretária, que deslizava para a frente suportada pelos pés dianteiros quando puxada, como uma gaveta, e que permanecia escondida na espessura da cintura quando fechada.

É possível também encontrar este modelo associado à designação de architect’s table.

Fonte: “Obras de Referência dos Museus da Madeira, 500 anos de História de um Arquipélago”; SRE/DRAC/DSM; 2009. [entrada de catálogo nº. 136].

Créditos: Museu Quinta das Cruzes.

mesadeescritaeleituracruzes

Mesa de escrita e leitura| Inglaterra | Segunda metade do século XVIII | Mogno entalhado | A. 78,3 x L. 92,3 x P. 58,7 cm| MQC 31 | ©PedroClode2009