LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

A manufactura caseira de olaria foi uma atividade com longa tradição no Porto Santo. Já no século XVI fabricavam-se telhas e louças naquela ilha. Entre os oleiros portosantenses existe também, há longos anos, a tradição da figuração em barro, nomeadamente os pastores, figuras de presépio em barro natural ou policromado. Aproveitando os recursos disponíveis na ilha, os artesãos produziam, as mais variadas figuras representando cenas religiosas e figuras profissionais, para recheio das tradicionais "lapinhas".
Com o tempo, esta tradição foi desaparecendo. Contudo, ainda existem barristas que perpetuam esta arte. É o caso de José de Jesus Vasconcelos, o qual, seguindo a arte do seu avô, Manuel António Telo, executa com minúcia, figuras em barro natural ou policromado. Autodidata, foi se aperfeiçoando ao longo do tempo, produzindo inúmeras peças de artesanato moderno, nomedamente presépios, santos e figuras populares.


Créditos: Museu Etnográfico da Madeira.

 

figuradodebarrosaopedro

 
José de Jesus Vasconcelos
Porto Santo
1999
Coleção Museu Etnográfico da Madeira