LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

O Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente´s associa-se a esta comemoração, com a publicação de uma imagem patente na exposição temporária “João Pestana – Retrospetiva da obra fotográfica”, mais concretamente a capa do disco “Madeira Love” de Roger Sarbib com a participação de Tony Cruz no Savoy Hotel.
Roger Sarbib (1906-1993) foi um pianista nascido na Argélia, de nacionalidade Francesa, que trabalhou com alguns nomes sonantes da música francesa, como Edith Piaf, Charles Trenet, Tino Rissi e Maurice Chevalier. É pai do pianista André Sarbib, um dos músicos mais prestigiados do jazz português, e do contrabaixista Jean Sarbib, que se notabilizou nos EUA. Fez os seus estudos musicais em Paris, onde permaneceu até à eclosão da Segunda Guerra Mundial. Após uma passagem pela Espanha, chegou a Portugal em 1945, onde tocou e dirigiu o conjunto musical com o seu nome, sendo reconhecido como o introdutor do conceito de “Big Bands” por terras Lusitanas, nas décadas de 40 e 50 do século passado. Aí realizou algumas obras discográficas, nomeadamente os discos intitulados com o seu nome, sob estampa da “Alvorada” (EP, 1961); “Rapsódia” (EP, s.d.) e ainda “Roger Sarbib e Ritmo – Fados e canções” (Fonit,s.d. LP).
Fixou-se na Madeira em 1963, onde não só tocou em inúmeros concertos no Hotel Savoy, como também onde editou em disco de vinil “Roger Sarbib com Tony Cruz – Madeira Love” (Decca, 1970, em LP e EP); “KO-KI-PA” (Decca, s.d.; EP) e “Bi-ri-bi-ri-bó” (Decca, s.d.; EP), todos com fotografia de João Pestana na capa. Formavam o “Conjunto de Roger Sarbib” o próprio, ao piano e órgão, Nóbrega (vibrafone, saxofone, clarinete e violino), José de Freitas (baixo), Luís Filipe (guitarra elétrica) e Tony Cruz (bateria e voz).
Tony Cruz, nome artístico de António Máximo Cruz (1936-2004), foi um cantor, baterista, ator e animador madeirense de ascendência cabo-verdiana, que iniciou a sua carreira musical ainda adolescente, na secção rítmica da Banda Distrital do Funchal. Artista eclético, cantava variadíssimos géneros musicais, tendo pisado todos os palcos relevantes da região, sendo uma presença assídua na animação do Hotel Savoy, com quem assinou contrato de exclusividade e onde prestou mais de 40 anos de serviço. A sua carreira discográfica iniciou-se na década de 60, com dois registos captados em Lisboa, por ação do compositor madeirense Hélder Martins, e que teve continuidade na Madeira, nos títulos supracitados. No âmbito da sua atividade musical, colaborou com distintos músicos, como os já referidos Roger Sarbib e Luís Filipe, e ainda com os músicos de Jazz Tony Amaral Jr., Laurent Filipe e Juka Rodrigues. Somou várias participações na rádio e televisão, não só na região, como também no continente, contabilizando igualmente alguns concertos no estrangeiro, mormente na década de 70. Como ator, participou numa revista em Lisboa e em alguns filmes rodados na Madeira, nomeadamente “Inside a Dark Mirror” (1946), “Maciste Contre la Reine des Amazones” (1973) e “Les Exploits erotiques de Maciste dans l'Atlantide des gloutonnes” (1973). Celebrou os seus trinta anos de carreira musical, num espetáculo ocorrido em julho de 1988, no Teatro Municipal Baltazar Dias, e manteve-se em atividade por mais 16 anos, com presenças em mais alguns grandes concertos, com destaque para a homenagem ao cantor americano Frank Sinatra, ocorrida no Copacabana Bar do Casino da Madeira, em 2000.

 andresarbib
JOÃO PESTANA
Capa do disco “Madeira Love” Roger Sarbid com Tony Cruz no Savoy Hotel | 1970
MFM-AV, Inv. JAP/4.11
Em depósito no ABM