LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

Na madrugada do dia 1 de agosto, há 82 anos, deflagrava um incêndio no edifício da “Pensão Ponta do Sol”, destruindo-o por completo e ameaçando os prédios contíguos e a própria torre da igreja matriz.
O imóvel situava-se no centro da vila da Ponta do Sol, na rua Dr. João Augusto Teixeira, e pertencia ao Sr. João de Abreu Campanário. Para além do serviço de hospedagem, congregava no rés do chão um estabelecimento comercial com diferentes secções, que vendia mercearias, tecidos, material de ferragem e quinquilharias.
Na proximidade, havia também outros empreendimentos em risco, que chegaram a causar a preocupação das corporações de bombeiros e da população que, entretanto, se juntou para ajudar a combater o fogo. Neste sentido, foram também libertados os presos da cadeia da Ponta do Sol, que auxiliaram na remoção dos recheios dos prédios próximos.

FOTO FIGUEIRAS | MFM-AV, inv. PHF/1893; PHF/1894; PHF/1892; PHF/1891 | Em depósito no ABM
 
campanario1 n
FOTO FIGUEIRAS
Edifício da “Pensão Ponta do Sol”, após o incêndio | agosto de 1940
14,9 x 9,9 cm | Negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata
MFM-AV, inv. PHF/1893
Em depósito no ABM
 
campanario2 n
FOTO FIGUEIRAS
Edifício da “Pensão Ponta do Sol”, após o incêndio | agosto de 1940
9,9 x 14,9 cm | Negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata
MFM-AV, inv. PHF/1894
Em depósito no ABM
 
campanario4n
FOTO FIGUEIRAS
Vestígios do incêndio no edifício da “Pensão Ponta do Sol” | agosto de 1940
14,9 x 9,9 cm | Negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata
MFM-AV, inv. PHF/1892
Em depósito no ABM
 
 
campanario5 n
FOTO FIGUEIRAS
Vila da Ponta do Sol, observando-se, em primeiro plano, as traseiras do edifício da “Pensão Ponta do Sol”, após o incêndio | agosto de 1940
9,9 x 14,9 cm | Negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata
MFM-AV, inv. PHF/1891
Em depósito no ABM