LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

Os tremoços são sementes das plantas fabáceas, conhecidas como tremoceiros (especialmente “tremoceiro-comum” – Lupinus albus L.), pertencentes ao género Lupinus.
Estas plantas são usadas na agricultura, para o tratamento dos solos (permitindo fixar o azoto) e na alimentação dos animais.
Os tremoços, sementes de cor amarela, não têm aproveitamento agrícola, mas são muito utilizados na gastronomia tradicional do nosso arquipélago, especialmente como “dentinho” (aperitivo ou acepipe). São também presença comum nos "arraiais", em todas as festas e romarias, sendo vendidos nas ruas, acondicionados em pequenos sacos.
Contudo, em tempos idos, o tremoço, tal como o inhame, era um dos principais alimentos da dieta madeirense, na época pascal, altura em que se substituía a carne, por outros alimentos nutritivos, que a natureza colocava à disposição.
Estas leguminosas são compostas por vários nutrientes, indispensáveis ao bom funcionamento do organismo, como sais minerais, vitaminas e proteínas, o que as torna um alimento rico. No entanto, os grãos não podem ser consumidos frescos ou mesmo secos, pois contêm um aminoácido e uma série de substâncias alcaloides, com efeitos tóxicos para o organismo. Por este motivo, devem ser cozidos e cobertos com água, mudada com frequência, até perderem o seu amargo original, eliminando-se, desta forma, os alcaloides.
Tradicionalmente, os tremoços eram “preparados”, ou seja, eram adquiridos secos, nas mercearias ou “vendas”, como são conhecidas no nosso arquipélago, eram depois cozidos, no "Domingo de Ramos", e colocados a curtir durante alguns dias, para serem consumidos na "Semana Santa". Era comum colocarem-nos em água corrente nas ribeiras, dentro de sacas de serapilheira, amarradas a pedras. Havia também quem os colocasse nos poços de rega.


Ingredientes
5 Kg de tremoços secos
Alho q.b.
3 pimentos vermelhos
Sal grosso q.b.
Salsa
(Há quem, opcionalmente, adicione orégão e pimenta)

Modo de preparação:
Coloque os tremoços, num saco poroso, em água corrente (por exemplo, numa levada ou numa ribeira) durante 3 dias, para “curtir”. Em alternativa, pode mergulhá-los num alguidar com água, mudando-a, repetidamente.
Depois retire e coloque em água a ferver, durante cerca de 3 horas. Após a cozedura, volte a colocar em água corrente (ou mergulhe na água) durante 2 dias, para retirar-lhes, totalmente, o “amargo”.
Pode, também adquirir os tremoços previamente curtidos e cozidos e proceder apenas ao seu tempero.
Para temperar, use o alho, a salsa e o pimento vermelho, previamente picados. Por fim, acrescente o sal a gosto.

As Coleções do Museu Etnográfico da Madeira
Património Cultural Imaterial
Usos e Costumes da Páscoa

Créditos: Museu Etnográfico da Madeira

tremocos