LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

D. Maria Isabel Esmeraldo da Câmara Leme legou o solar ao filho de Francisco Pedro de Bettencourt e de sua esposa e prima, D. Gabriela Helena da Câmara Leme Escórcio Gouveia de Bettencourt, seu sobrinho-neto, Carlos Cristóvão da Câmara Leme Escórcio de Bettencourt, com a condição de nunca se desfazer dele, para que deste modo essa relíquia nunca saísse da posse da família, por serem raros os solares difusos pela ilha, que ainda não se transformaram em ruínas, e que ainda hoje estejam na posse dos descendentes daqueles que os mandaram edificar.
A profunda afeição que Carlos Cristóvão consagrava à vetusta casa e capela dos seus antepassados que, no decorrer dos séculos, sofrera grandes mudanças, mas que manteve, no seu essencial, a traça original, fez em que a tivesse doado ao Governo Regional para que dela se fizesse um endereço cultural onde se inscrevesse a sua memória e a da sua família, que a marcara ao longo de séculos.

Livro Solar de São Cristóvão – Memória de uma Família, Teresa Klut

Créditos: Solar de São Cristóvão

MriaIsabel