LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

“Existe uma localidade, na nossa Ilha da Madeira, à qual, quase todos os membros da nossa família, dedicavam uma predilecção muito especial. 
É o Santo António da Serra, que todos abreviam para Santo da Serra, mas, que, para nós, era apenas – o Santo. Se falavamos em ir ao Santo, logo todos os outros sabiam, que não era o Santo Amaro, o São Vicente, o São Cristóvão ou o São Roque. Era o Santo António da Serra, o... Santo. O Santo situa-se em uma planura, no alto de serras montanhosas e é uma autêntica sinfonia de arvoredos, onde cada espécie é uma pincelada de verde diferente. Lá no alto, apetece-nos aspirar o ar com sofreguidão e nesse voluptuoso aspirar é indelevel o perfume. É um odor diferente de todos os outros perfumes, que respiramos em todo o resto da Ilha. A razão desse, pode dizer-se, milagre, pois a Natureza toda ela é um milagre, deve advir do conjunto de toda aquela variedade vegetativa”.
In “A Codorniz” de Carlos Cristóvão, 1989.

Créditos: Solar São Cristovão.

sabiaquesolar