LogoCmadeira2020

LogoSRTC2020

PT EN

 

a saber

 

 

Agenda Cultural

Na Galeria dos Prazeres, Calheta. A “The Cave Photography” e a Galeria dos Prazeres apresentam no dia 29 de outubro, pelas 19h00, a exposição itinerante de fotografia “Recomeçar”. Esta...

A Torre do Capitão - Núcleo Histórico e Museológico de Santo Amaro acolhe, dia 26 de outubro, pelas 10h00, mais uma sessão do projeto "Da Madeira ao Hawaii - Uma Viagem Musical". Este projeto tem...

No Museu de História Natural do Funchal. Esta exposição integra o projeto MARISCOMAC e apresenta as espécies de camarões, caranguejos, polvos, lulas, chocos, lapas e caramujos pescados ou com...

Até 31 de dezembro. No Museu de História Natural do Funchal. Conceção e curadoria: Sonja Câmara. A exposição "O Sol marca a Sombra" mostra os trabalhos das oficinas inseridas neste...

Mais Agenda Cultural

 

Atividades

O Serviço Educativo da Torre do Capitão - Núcleo Histórico e Museológico de Santo Amaro promove, no dia 29 de outubro, uma oficina dedicada a assinalar a tradição do Pão por Deus, com atividades...

No dia 29 de outubro, das 10h00 às 11h30. O Museu Etnográfico da Madeira comemorará esta tradição, com a Oficina “Pão-por-Deus e Brincadeiras de Outros Tempos”, orientada por Sandra Cardoso e...

Dia 26 de outubro | 10h00 - 12h00. MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira. Oficina criativa, dirigida aos alunos do 2.º ciclo, que explora a natureza, os sentimentos e as emoções. Catarse,...

Até 6 de dezembro de 2021. Os prazos de candidatura da 1ª edição do Concurso Amador de Fotografia SRTC / Museu de Fotografia da Madeira / Galeria Marca de Água foram prolongados. Este...

Mais Atividades

 

Notícias

O Secretário Regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, inaugurou ontem a exposição ‘António Aragão - Memórias de um Património Fotografado', que estará patente no Museu de Fotografia da...

“É muito relevante que a equipa de um canal francês de televisão temático de âmbito cultural, no caso concreto o Arte TV, esteja na Madeira a realizar um documentário acerca de John dos Passos e a...

O Secretário Regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, visitou a exposição “I Momento Zen”, patente na Torre do Capitão, no Funchal, a qual resulta de trabalhos realizados por utentes, com mais...

A exposição temporária “António Aragão, Memórias de um Património Fotografado” é inaugurada hoje, e estará patente ao público a partir de amanhã, 27 de outubro, até ao final do mês de dezembro. O...

Mais Notícias      

 

 

a descobrir

 

Visitas Virtuais

São designadas pelo termo genérico de "bacalhau", as espécies "Gadus morhua Linnaeus" , "Gadus macrocephalus Tilesius" e "Gadus orgac Richardson" , peixes que habitam águas frias.Os Vikings foram os...

O filtro de pano, também conhecido como coador de pano, é um utensílio de cozinha que tem a função de filtrar a água quente com os grãos moídos para a preparação de café. Acredita-se que surgiu na...

Um ferro de engomar é um pequeno aparelho utilizado para remover vincos de tecidos. Funciona desapertando as ligações entre as longas cadeias de moléculas que existem nos materiais de fibras...

A Canja. Supõe-se que a canja seja originária da China, onde é denominada de “congree”. Na cultura popular, a canja de galinha está associada à medicina tradicional, utilizada no combate à...

Mais Visitas Virtuais

Obras, Artistas e Coleções

O Museu Etnográfico da Madeira, associa-se à comemoração da Festa do Vinho 2021 (até o dia 24 de outubro), com a publicação de temas, relacionados com a atividade vitivinícola. Hoje divulga...

Faiança, estampilhagem. Portugal, séc. 19 e 20. Créditos: Casa-Museu Frederico de Freitas 

O Museu Etnográfico da Madeira, associa-se à comemoração da Festa do Vinho 2021 (até o dia 24 de outubro), com a publicação de temas, relacionados com a atividade vitivinícola.Hoje divulga, uma peça...

Círculo de Giovanni Lanfranco (Parma, 1582 - Roma, 1647). Óleo sobre cobre. Itália, séc. 17 (dp. 1628). Créditos: Casa-Museu Frederico de Freitas

Mais Obras, Artistas e Coleções

 

 

a conhecer

 

Sabia que (?)

No Arquipélago da Madeira eram utilizados dois instrumentos para “preparar” (mobilizar) a terra: a enxada e o arado. Enquanto o arado surgia, em princípio, associado à cerealicultura, a enxada...

Antigamente, era frequente os camponeses irem apanhar lenha, nas serras e nos terrenos baldios, para uso doméstico, mas os que viviam nas vilas e no Funchal, compravam-na aos lenhadores ou aos...

Quem se lembra dos fotógrafos ambulantes, que exerciam o seu ofício, no Jardim Municipal do Funchal? Sabia que o Fotógrafo “à la minute” é a expressão europeia utilizada para designar os fotógrafos...

Aproveitando-se a energia hidráulica, construíram-se, na ilha da Madeira, inúmeros "moinhos de água", enquanto no Porto Santo, devido à escassez dos recursos hídricos, eram comuns os "moinhos de...

Mais Sabia que (?)

Olhares sobre o passado

O Museu de Fotografia da Madeira - Atelier Vicente's assinala hoje o Dia Mundial da Terceira Idade, que visa sensibilizar a sociedade para a necessidade de proteger e cuidar da população idosa, que...

PERESTRELLOS PHOTOGRAPHOS. 16,4 x 21,4 cm | Negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata. MFM-AV, inv. PER/482. Em depósito na DRABM. Créditos: Museu de Fotografia da Madeira - Atelier...

Vista costeira do Campanário (Ribeira Brava), observando-se a capela de Nossa Senhora da Glória | Sem Data. Créditos: Museu de Fotografia da Madeira - Atelier Vicente's. PERESTRELLOS...

JOÃO ANTÓNIO PESTANA. 6 x 6 cm | Negativo simples, película | Gelatina e sais de prata. MFM-AV, inv. JAP/365. Em depósito na DRABM. Créditos: Museu de Fotografia da Madeira - Atelier Vicente's.

Mais olhares sobre o passado

 

QUINTA MAGNOLIA PENSAR ARAGAOA Secretaria Regional de Turismo e Cultura promove na próxima terça-feira, dia 21 de setembro “Serão Performativo(S)”, projeto inserido nas comemorações do centenário do nascimento de António Aragão.

Com curadoria de Carlos Valente, vice-presidente da Faculdade de Artes e Humanidades da Universidade da Madeira, esta iniciativa tem início às 18h e junta diversas artes performativas pelos vários espaços da Quinta Magnólia, salas de exposição, auditório do Centro Cultural, terraço e jardins.

A intervenção, designada por Serão Performativo(s) junta a música, a body art, performance, escultura, poesia entre outras manifestações artísticas.

Assim, o final de tarde inicia-se com a “Sequenza IX per saxofono contralto” - de Luciano Berio, de 1980, numa interpretação de Ana Irene Rodrigues em interação com a escultura de Duarte Encarnação. Seguir-se-á “Figura Poema” de Enzo Minarelli, 1985, um poema fonético, interpretado por Fernanda Martins e vídeo de António Dantas.

No centro cultural irá decorrer também  uma miniconferência sob o tema da Body art, numa performance de Carlos Valente. A leitura de poemas de António Aragão será feita por Fernando Aguiar numa intervenção designada por “Mais exactamente: Aragão”. Na área da poesia interligada com a pintura, o Poema- Objeto “Estamos lixados” numa performance de exterior, por Teresa Jardim.

A iniciativa encerra, pelas 20h, com Isabel Santa Clara numa ação no exterior designada por “Pensar sem Aragão”.

Biografias dos artistas convidados

Ana Irene Rodrigues

Nasceu na Venezuela, em 1986. É docente de saxofone no Conservatório – Escola Profissional de Música da Madeira (CEPAM). Concluiu em 2010 a Licenciatura em saxofone na Escola Superior de Artes de Amsterdão sob orientação de Arno Bornkamp. Possui Mestrado em Ensino da Música: Saxofone e Classe de Conjunto, pelo Instituto Politécnico de Castelo Branco, concluído em 2016. Tem participado em masterclasses com prestigiados saxofonistas desenvolve trabalho de líder, solista, e/ou membro de diversos grupos de música de câmara, participando regularmente em concertos, recitais e projetos artísticos na da Madeira, no Continente e Açores. 

António Dantas

Nasceu na Madeira, em 1954. participou em exposições, antologias e festivais dedicados à poesia visual, à eletrografia e à arte postal. Inicialmente ligado às artes visuais, linguagem que continuará a desenvolver ao longo dos anos, participou em algumas das principais iniciativas da poesia visual portuguesa dos anos 80 e 90. Os seus trabalhos surgem com frequência em exposições e publicações relacionadas com a poesia experimental, copy art e arte postal, realizadas no país e no estrangeiro. Foi cofundador, com António Aragão e Eduardo de Freitas, da Filigrama (mail-art zine) em 1981, assim como da Galeria Porta 33, em 1989.

           

Carlos Valente

Nasceu na Venezuela, em 1964. É Professor Associado da Universidade da Madeira, nas áreas de Estética e História da Arte. É doutorado em Estudos de Arte (2007). Possui também mestrado em História – especialização em História da Arte – pela Universidade da Madeira (1999). Tem organizado colóquios, encontros, ciclos de cinema, exposições e debates, e vem publicando artigos e recensões em revistas de história da arte, de estudos de cinema e de educação artística. Mantém uma prática artística continuada desde 1987, desenvolvendo a linguagem do vídeo e da instalação, e tem exposto em coletivas, ou em parceria com outros artistas, em modo “intruso”; e também em formato individual.

Duarte Encarnação

Nasceu no Funchal, em 1975, e viveu na Venezuela entre 1980/1988. É doutorado em Artes Visuais e Intermédia pela Universidade Politécnica de Valência, Espanha (2010) e exerce a docência na Universidade da Madeira nas áreas de belas-artes/escultura e desenho. No seu trabalho artístico, explora as naturezas distópicas e utópicas da condição humana, focando aspetos de ficção, história e problemáticas associadas ao espaço público/político, num híbrido medial entre escultura, desenho e evocações arquitetónicas. Participa regularmente em coletivas em Portugal e no estrangeiro. Está representado em coleções particulares e no MUDAS - Museu de Arte Contemporanea da Madeira.

Fernanda Martins

Nasceu em 1965. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas. Estudou Piano e Canto no Conservatório de Música. Fez a primeira parte com os Além-Mar, no 1º concerto dos Sétima Legião no Funchal nos anos 80.  Curiosa e mutante. Fez algum teatro. Participou nos eventos Insubmissos (2017/18/19). De resto canta, lê poesia, escreve e perde-se por aí.

Fernando Aguiar

Nasceu em Lisboa, em 1956. É licenciado em Design de Comunicação pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. Paralelamente à sua atividade como artista plástico, poeta e performer, Fernando Aguiar organizou festivais, exposições e antologias de poesia experimental, entre os quais Poemografias: Perspectivas da Poesia Visual Portuguesa (1985, com Silvestre Pestana), 1º Festival Internacional de Poesia Viva (1987), Concreta, Visual, Experimental, Poesia Portuguesa 1959-1989 (1989, com Gabriel Rui Silva), Visuelle Poesie Aus Portugal (1990), Poesia Experimental dels 90 (1994) e Imaginários de Ruptura, Poéticas Experimentais (2002). Contribuiu de forma decisiva para a afirmação nacional e internacional da poesia experimental portuguesa.

Isabel Santa Clara

Nasceu no Funchal, em 1951. É Professora Auxiliar da Universidade da Madeira (aposentada). Concluiu o curso de Pintura em 1975 e o doutoramento em 2004, com uma tese acerca da pintura maneirista na ilha da Madeira. Lecionou disciplinas das áreas de artes plásticas, de história da arte e de estudos interartes, na Universidade da Madeira. Tem desenvolvido investigação nestas áreas, apresentada em colóquios e publicada em obras coletivas e revistas especializadas. Organizou também numerosas exposições e como artista plástica tem exposto desde 1973 pintura, desenho, fotografia e instalação. Está representada em diversas coleções particulares e na coleção do MUDAS - Museu de Arte Contemporânea da Madeira. 

Teresa Jardim

Nasceu no Funchal, em 1960. É Licenciada em Artes Plásticas/Pintura e em Design de Projetação Gráfica, pelo ISAPM e ISAD/Universidade da Madeira. Exerço funções docentes em Artes Visuais desde, 1978/79, lecionando atualmente a disciplina de Desenho na Escola Secundária Francisco Franco. Desenvolve prática artística ligada à instalação e poesia experimental, entre outras linguagens. Nas artes plásticas vem desenvolvendo curadoria independente e integrado diversas parcerias desde os anos 80. Em poesia, publicou as obras Anjos de Areia (1993) e Jogos Radicais (2010). Tem também contribuído com textos para diversas revistas, entre as quais Margem, Espaço Arte, Telhados de Vidro e Eufeme, entre outras.

Quem Somos

A Direcção Regional da Cultura (DRC) é um serviço executivo.

Onde Estamos

Localize os Espaços de Cultura navegando no google maps!

Resenha Histórica

O Arquipélago da Madeira na resenha Histórica.

Eventos Plurianuais

Conheça os Eventos Culturais que se realizam ao longo do ano!

Atlas da Cultura – Entidades Culturais

Conheça as Entidades Culturais da Região Autónoma da Madeira.

Divulgar Evento

Promova o seu Evento Cultural neste espaço. Contacte-nos, estamos a sua espera!